| Junta de Missões Mundiais começa Campanha 2011 |


Junta de Missões Mundiais começa Campanha 2011

O porquê do Tema da Campanha 2011

Nos últimos anos os temas das Campanhas de Missões Mundiais enfatizaram o papel da igreja e dos crentes na obra missionária. Os temas “Igreja de Cristo, Luz para as Nações” (2007), “Chamado de Todos, Missão de Cada Um” (2008), “As Nações Clamam. Então Usa-me, Senhor” (2009) e “Por Cristo Vou Até os Confins da Terra” (2010) tiveram esse objetivo.

Por outro lado, o foco das campanhas mostrava, essencialmente, a questão geográfica dos desafios – Haiti, Chile, Índia, China...

Porém, em 2011 e nos próximos anos, a Junta de Missões Mundiais vai redirecionar a abordagem e voltar a destacar a questão das etnias, com foco nos povos nãoalcançados. Um povo não-alcançado é um grupo para quem o Evangelho de Jesus ainda não chegou ou que a igreja existente em seu meio não tem condições de evangelizá-lo. Há ainda cerca de 2.200 grupos étnicos nessas condições.

Justificativas do tema e objetivos da Campanha

A Campanha deste ano tratará mais especificamente da realidade dos povos islâmicos. Com seu espantoso crescimento, hoje os muçulmanos já são quase 1 bilhão e 600 milhões em todo o mundo; na América Latina e até mesmo no Brasil o número aumenta a cada ano. Precisamos entender quem são os muçulmanos e conhecer a sua religião. Devemos amá-los e empreender todos os esforços para que eles também sejam alcançados pela graça do Pai.

A Junta de Missões Mundiais deseja contribuir para que as igrejas batistas do Brasil entendam o que é o islamismo e tenham uma visão real e sem preconceitos de quem são os muçulmanos. Atualmente, estes têm sido visto por muitos países e sido tratados pela mídia com preconceito e até rejeição.

Queremos, contudo, que os crentes brasileiros percebam as necessidades espirituais dos seguidores do Islã e os vejam como alvos do amor de Deus, por quem Jesus também morreu e que também precisam ser alcançados pela graça do Pai.

Entendendo o cartaz

O tema é um todo - as palavras, as imagens do cartaz e o versículo bíblico. Tudo se junta para formar a ideia e o objetivo da Campanha Missionária.

“Eles”: Refere-se aos povos não-alcançados, os quais estão retratados na identidade visual

“Também”: Expressa condição de equivalência, da mesma forma que, inclusão. Assim, o que se pretende é que as pessoas nas igrejas façam uma reflexão do tipo: “Os outros (Eles) também precisam e têm o direito de conhecer a graça que eu já conheço”.

“Precisam”: Os povos não-alcançados (incluindo os muçulmanos) vão perecer se não conhecerem a Jesus.

“Graça”: Sentimento e ação inexistentes ou não enfatizados nas religiões não-cristãs, inclusive no islamismo. Queremos que os crentes entendam que os povos não-alcançados carecem do favor de Deus e que devemos alcançá-los com essa graça.

“Pai”: Para os muçulmanos Alá é conhecido por 99 adjetivos, menos um: Pai. A ideia é enfatizar esse fato logo no tema e despertar na mente do nosso povo um sentimento positivo em relação a essa realidade.

Fonte: www.jmm.org.br/

"De sorte que somos embaixadores da parte de Cristo, como se Deus por n�s rogasse. Rogamo-vos, pois, da parte de Cristo, que vos reconcilieis com Deus."
II Cor�ntios 5:20

Uma Vez Embaixador
Campos dos Goytacazes - RJ - BRASIL
© 2017 - No Ar desde Agosto de 2002 - by LSA Informática